Vale a pena usar cartão de crédito para pagar conta de água e luz?

Wed, 13 Oct 2021 07:14:10 -0300 / 0 Comentários

Utilizar modalidade para quitar serviços essenciais pode ajudar a postergar data, mas também pode gerar endividamento.

A Enel Distribuição São Paulo começou a aceitar cartão de crédito para o pagamento das contas de energia este mês. A modalidade já vem sendo utilizada por consumidores para quitar débitos de água e de telefone.

Usar o cartão de crédito para pagar contas de água, luz e telefone vale a pena? O que dizem os especialistas?

Para Miguel José de Oliveira, diretor-executivo da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças), utilizar o cartão de crédito para pagar contas essenciais não é um problema. A modalidade, segundo ele, é usada no mundo inteiro também para esta finalidade.

"O grande problema é não pagar a fatura na data de vencimento e entrar no crédito rotativo, que opera com juros elevados, 13% ao mês", alerta Oliveira.

A recomendação é: "use o cartão de crédito para pagar contas de água, luz e telefone, mas se você tem a garantia de que vai pagar a fatura em dia".

A modalidade é boa para ajudar o consumidor que precisa ganhar um tempo para pagar as contas essenciais e evitar cortes das concessionárias. Porém, se o consumidor perceber que não vai conseguir quitar a fatura, ele deve buscar alternativas mais baratas de crédito, como empréstimo pessoal para não entrar no rotativo.

Juliana Inhasz, professora de economia do Insper (Instituto de Ensino e Pesquisa), acredita que essa possibilidade de pagamento é interessante pra quem gosta de se programar, mas exige cautela.

Muita gente pode usar essa possibilidade para postergar pagamentos e acabar gerando uma bola de neve e se endividando. Considerando os elevados juros, se não houver o pagamento, as pessoas vão ver contas essenciais subirem de valor efetivo de forma rápida. 

A professora frisa que "particularmente não acha uma boa passar contas de consumo no crédito considerando o consumidor mediano".

"A maior parte dos brasileiros não tem controle nem salário elevado garantido que faça essa opção ser uma garantia de pagamento sem juros elevados", diz.